• CONTENT
Seja um Associado

comunicação

Mercado 11/03/2018 - por Sarah Corazza

PIB do transporte em 2017 volta ao nível de 2010, segundo CNT

A ampliação da taxa de investimentos em infraestrutura é fundamental para que o país volte a crescer.

PIB do transporte em 2017 volta ao nível de 2010, segundo CNT

Este é o resultado da análise realizada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) sobre os resultados da economia brasileira em 2017 com foco no transporte e divulgada na semana passada.
Após dois anos consecutivos em queda, -3,5% tanto em 2015 quanto em 2016, o PIB (Produto Interno Bruto) cresceu 1,0% em 2017, chegando a R$ 6,56 trilhões, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no dia 1º de março. Esse resultado foi influenciado principalmente pela alta de 13,0% na Agropecuária, que apresentou o melhor resultado da série histórica iniciada em 1996. O setor de Serviços avançou 0,3% e houve estabilidade na Indústria (0,0%).
O PIB do setor de Transporte[1] avançou 0,9% em 2017, após cair por dois anos consecutivos (-4,3% em 2015 e -6,8% em 2016), conforme o Gráfico 1. A alta é explicada principalmente pelo desempenho da atividade industrial que, após três anos consecutivos de queda, ficou estável em 2017. Também contribuíram para o aumento da demanda pelos serviços de transporte a safra recorde de 2016/2017, que ficou cerca de 30,0% acima da safra anterior, e o bom desempenho do comércio exterior ao longo do ano passado – as exportações de bens e serviços cresceram 5,2% e as importações 5,0% em 2017.
Dois anos de recessão custaram muito caro para o setor transportador. Com crescimento de 0,9% em 2017, o PIB do Transporte voltou aos níveis verificados no último trimestre de 2010, conforme mostrado no Gráfico 2.
Já a FBFC (Formação Bruta de Capital Fixo), indicador que mede o quanto as empresas aumentaram os seus bens de capital (basicamente máquinas, equipamentos e material de construção), que já havia caído 4,2% em 2014, 13,9% em 2015 e 10,3% em 2016, apresentou nova queda em 2017, só que dessa vez de 1,8%. Com isso, a taxa de investimentos – medida pela relação entre os investimentos das empresas de todos os setores da economia (FBCF) e o PIB – alcançou apenas 15,6% em 2017, pior resultado da série histórica iniciada em 1996.
Contudo, a boa notícia é que, comparando os investimentos realizados no último trimestre de 2017 com os realizados no trimestre imediatamente anterior, o crescimento foi de 2%[2], a terceira alta consecutiva nessa base de comparação.
Para que a economia brasileira continue se recuperando é fundamental a ampliação da taxa de investimentos, principalmente com o aumento robusto do investimento em infraestrutura, que é condição necessária para o Brasil adentrar em um ciclo de desenvolvimento sustentável.
O investimento em infraestrutura (energia elétrica, telecomunicações, saneamento e transportes) no Brasil é historicamente baixo e nos últimos anos vem diminuindo ainda mais. O investimento total em infraestrutura como porcentagem do PIB, que foi de 5,42% em média na década de 1970, caiu para 2,12% na década de 2000. Em 2015, foi de 2,10% e, em 2016, de 1,71%, segundo estudos recentes[3]. Com isso, em 2016, a taxa de investimento em infraestrutura foi a menor da história do Brasil. Já o investimento em infraestrutura de transporte[4], que foi de 2,03% em média na década de 1970, diminuiu para 0,63% na década de 2000 e alcançou apenas 0,61% em 2016.
Esses valores estão aquém da necessidade nacional e são bastante inferiores à média global, que é de 3,8% para a infraestrutura em geral. Estima-se que, para impulsionar a produtividade e garantir um crescimento econômico sustentável, nosso país deve investir pelo menos 5% do PIB em infraestrutura nas próximas duas décadas, ou pelo menos 3% do PIB apenas para compensar a depreciação do capital fixo per capita.
Ou seja, uma infraestrutura ampla e moderna dará impulso ao crescimento econômico e trará reflexos positivos na produtividade e na competitividade das empresas. O direcionamento dos investimentos ao longo ano de 2018 precisa ser dedicado à infraestrutura, pois só assim poderemos inaugurar um ciclo duradouro de desenvolvimento sustentável, com distribuição de renda e melhores condições de vida para todos os brasileiros. Com informações do Setcemg.

leia mais

tv setcepar

Lançamento MBA - Gestão Estratégica em Transporte Rodoviário de Cargas Lançamento MBA - Gestão Estratégica em Transporte Rodoviário de Cargas
Curso Academia de Líderes Curso Academia de Líderes
Curso Academia de Líderes Curso Academia de Líderes

ANUNCIE - Conheça os veículos, formatos e valores

Café da Manhã

Durante todo o ano o Sindicato realiza diversos Cafés da manhã em parceria com algumas empresas, na ocasião produtos e serviços são apresentados às empresas associadas e/ou ligadas à elas.
Em um ambiente mais informal, aproximadamente 80 participantes apreciam a marca apresentada enquanto saboreiam um delicioso e completo café da manhã.
O Evento acontece na Sede do Sindicato, que conta com a estrutura de um moderno salão de eventos. Investindo apenas R$4.000,00, incluindo o café da manhã e todos os serviços, a empresa contratante terá a preocupação em apenas apresentar-se.

Conheça os veículos disponiveis

Café da Manhã

Durante todo o ano o Sindicato realiza diversos Cafés da manhã em parceria com algumas empresas, na ocasião produtos e serviços são apresentados às empresas associadas e/ou ligadas à elas.
Em um ambiente mais informal, aproximadamente 80 participantes apreciam a marca apresentada enquanto saboreiam um delicioso e completo café da manhã.
O Evento acontece na Sede do Sindicato, que conta com a estrutura de um moderno salão de eventos. Investindo apenas R$4.000,00, incluindo o café da manhã e todos os serviços, a empresa contratante terá a preocupação em apenas apresentar-se.

Boletim Impresso

Anuncie no Boletim Setcepar
O Boletim Setcepar faz parte das publicações realizadas pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas no Estado do Paraná aos transportadores, sindicatos, federações, associações de classe entre outros. Os anúncios serão acompanhados de matérias jornalísticas sobre o segmento de transporte de cargas.

Valores dos Anúncios
2º Capa (contra capa): R$2.750,00
3º Capa: R$2.530,00
4º Capa: R$3.300,00
Página: R$2.200,00
Meia Página: R$1.800,00
Um quarto de página: R$1.500,00
Página Dupla: R$3.850,00

Os valores dos anúncios não incluem o design e a produção do anúncio. É responsabilidade do anunciante entregar o material gráfico para sua publicação na sede do Setcepar ou enviar para o e-mail: relacoespublicas@setcepar.com.br
Podem ser estudados valores diferenciados para veiculação anual. Obs.: anúncios sangrados observar mais 5 mm de margem para corte Especificações
Tiragem 5.000 exemplares
Veiculação Mensal
Impressão em alta qualidade OFF-SET 4X4 cores em policromia
Papel Reciclado.
*Para mais informações entre em contato conosco através do telefone (41) 3014-5151.